Proposta Pedagógica

O Curso de Direito se organiza em três Eixos:

  • Eixo de Formação Fundamental, tem por objetivo integrar o estudante no campo, estabelecendo as relações do Direito com outras áreas do saber, abrangendo dentre outros, estudos que envolvam conteúdos essenciais sobre Antropologia, Ciência Política, Economia, Ética, Filosofia, História, Psicologia e Sociologia.
  • Eixo de Formação Profissional, abrangendo, além do enfoque dogmático, o conhecimento e a aplicação, observadas as peculiaridades dos diversos ramos do Direito, de qualquer natureza, estudados sistematicamente e contextualizados segundo a evolução da Ciência do Direito e sua aplicação às mudanças sociais, econômicas, políticas e culturais do Brasil e suas relações internacionais, incluindo-se necessariamente, dentre outros condizentes com o projeto pedagógico, conteúdos essenciais sobre Direito Constitucional, Direito Administrativo, Direito Tributário, Direito Penal, Direito Civil, Direito Empresarial, Direito do Trabalho, Direito Internacional e Direito Processual;
  • Eixo de Formação Prática, objetiva a integração entre a prática e os conteúdos teóricos desenvolvidos nos demais Eixos, especialmente nas atividades relacionadas com o Estágio Curricular Supervisionado, Trabalho de Curso e Atividades Complementares.

O Curso de Direito deverá assegurar ao estudante sólida formação geral, humanística e axiológica, capacidade de análise, domínio de conceitos e da terminologia jurídica, adequada argumentação, interpretação e valorização dos fenômenos jurídicos e sociais, aliada a uma postura reflexiva e de visão crítica que fomente a capacidade e a aptidão para a aprendizagem autônoma e dinâmica, indispensável ao exercício da Ciência do Direito, da prestação da justiça e do desenvolvimento da cidadania.

Espera-se que o estudante encontre condições favoráveis para o desenvolvimento das seguintes competências e habilidades:

  • argumentar de forma rigorosa, logicamente consistente e sensível aos fenômenos sociais em que se insere o Direito;
  • refletir e dialogar de maneira autônoma, dinâmica e adequada ao trabalho coletivo e interdisciplinar;
  • compreender a natureza histórica do Direito, suas mudanças e as transformações sociais que lhe impactam, e saber reconhecer a necessidade de, frente a estas transformações e mudanças, atualizar-se profissionalmente;
  • interpretar e aplicar o Direito de forma responsável, consistente e com atenção às questões de justiça distributiva, e não somente comutativa, subjacentes aos casos que surgem no direito brasileiro;
  • compreender e elaborar textos, atas, documentos jurídicos das mais variadas espécies, isto é, ser capaz de atuar não somente nas esferas de interpretação e aplicação do direito, mas também nas de sua criação;
  • atuar em diferentes instâncias administrativas e judiciais, bem como em empresas públicas ou privadas e entidades da sociedade civil em geral, agências reguladoras, órgãos da administração pública e do poder legislativo;
  • atuar como agente conciliador, mediador ou que empregue outras formas alternativas de resolução de controvérsias;
  • buscar, sistematizar e interpretar legislação, jurisprudência, literatura especializada, inclusive estrangeiras.