História

UMA HISTÓRIA DE AMOR: MATUTA ASSOCIAÇÃO ATLÉTICA ACADÊMICA DE DIREITO DA UFLA

No ano de 2014, o curso de Direito da Universidade Federal de Lavras ainda estava crescendo e se estruturando com os esforços conjuntos de professores(as), alunos(as) e técnicos(as) administrativos.

Aos poucos foram surgindo Núcleos de Estudos, Empresa Júnior, Peti, dentre outros projetos, demonstrando que o Departamento de Direito, apesar da jovialidade, já nasceu forte.

Em meio a este cenário próspero e de crescimento constante, alguns alunos (as) começaram a conversar, informalmente, a respeito das chamadas Associações Atléticas Acadêmicas, entidades de representação estudantil responsáveis por promover o esporte, o lazer e a integração dos alunos (as) dos cursos de graduação das mais variadas universidades, públicas e particulares do país.

Ao se questionarem acerca da possibilidade de o Direito UFLA também possuir uma Associação Atlética Acadêmica, esse grupo de alunos (as) não só enxergou a viabilidade da criação, como também a necessidade.

Assim, com a ajuda do já existente Centro Acadêmico Teixeira de Freitas, entidade de representação estudantil do Direito UFLA, estes (as) alunos (as) convidaram todos (as) os (as) estudantes do curso para uma reunião, que teve como objetivo a formação de uma comissão de fundação responsável por erguer os pilares da primeira Associação Atlética Acadêmica da UFLA e também de Lavras.

Devido ao pouco contingente de alunos (as) do recém criado Departamento de Direito, 13 (treze) alunos (as) compareceram na reunião no Anfiteatro do DCE (Diretório Central dos Estudantes) para fazerem história: Alessandro Henrique Pereira Lacerda, Bianca Reis Freire, Caroline Botelho Pereira, Cristian Silva Magalhães, Fabiana Mara Couto Cardoso, Gábrio Mesquita, Gilberto Bergamin Neto, Gleiton Geraldo Faria, Isabella Pereira Benciveni Ferreira, Lucas Martinucci Boldrin, Matheus Souza Costa, Rebecca Christiane de Oliveira Silva, e Yasmin de Souza Fernandes Ramos.

Da mesma forma que as demais Associações Atléticas Acadêmicas já existentes no país, era necessário pensar em um nome, em um mascote, nas cores e na estrutura organizacional da entidade.

Os (as) fundadores (as) encararam o desafio e com muita garra e força de vontade começaram a se reunir com bastante frequência, inclusive com encontros que atravessaram madrugadas e finais de semana.

Não é possível delimitar uma ordem cronológica correta para o surgimento das ideias, porém, algumas semanas depois daquela primeira reunião, o nome foi pensado, o mascote inspirado, as cores combinadas e a estrutura organizacional formada.

A Universidade Federal de Lavras sempre foi conhecida pela tradição e excelência nos cursos de graduação e pós-graduação da área de agrárias, tendo sua história sido intimamente atrelada ao contexto da agricultura de Lavras. Com essa tradição do campo, por que não fazer a referência ao homem simples, tímido e por vezes rústico, mas com espírito de perseverança e fibra para enfrentar problemas e superá-los? O homem esperto, o homem MATUTO.

A Matuta Associação Atlética Acadêmica de Direito da UFLA precisava ainda de um mascote.

Para escolher o mascote, tradicionalmente representado por um animal, nada melhor do que homenagear o cachorro mais famoso da UFLA na época, que possuía um dentinho aparecendo e que chamava atenção por onde passava, com seu jeito atrapalhado e sua pelagem que lembrava a de uma hiena. O Hiena Cão, como era conhecido, estará sempre na história da UFLA, eternizado como inspiração para o mascote da primeira Atlética de Lavras.

Os (as) fundadores (as) se dividiram em cargos e as cores laranja e azul foram escolhidas para compor o escudo da M.A.A.A.D.U. e para vestir o curso de graduação em Direito da Universidade Federal de Lavras dos pés à cabeça.

Com a estrutura já formada e com a sede por concretizar este sonho, página e perfil foram criados nas redes sociais, bem como email institucional, todos voltados a dar maior seriedade aos trabalhos desenvolvidos pela Atlética e profissionalismo na execução de atividades, almejando, desde logo, o respeito e reconhecimento do Departamento de Direito, dos (as) professores (as) e dos alunos (as).

Exatamente visando esta seriedade, responsabilidade e profissionalismo é que os (as) fundadores (as) trabalharam desde o início na consecução do Estatuto Social da Associação Atlética, que regeria e rege todo o funcionamento da entidade.

Outros (as) membros (as) foram recrutados pelos (as) fundadores (as) para a importante tarefa de ajudá-los a trabalhar para a consolidação da Matuta Associação Atlética Acadêmica de Direito da UFLA, sendo, por esta razão, extremamente importantes na sua história: Beatriz de Almeida Ottoni Lelo, Eduardo D’Ávila Diniz Bartholomeu, Gustavo de Castro Reis e Marcel Abdou Obeid Alves.

O ano de 2015, sem dúvidas foi um ano extremamente importante para a consolidação da Matuta Associação Atlética Acadêmica de Direito da UFLA, vez que as ideias e projetos foram postos à prova.

Com o primeiro evento realizado e com os primeiros itens vendidos veio a certeza de que a Matuta estava no caminho certo para a criação e difusão do sentimento de pertencimento dos alunos ao Direito UFLA. O famoso “bater no peito e gritar: EU SOU DIREITO UFLA!” estava cada vez mais próximo de se tornar realidade.

E se tornou. A Matuta recebeu alguns convites para participar de eventos de integração com Atléticas de Minas Gerais e de São Paulo. Porém, foi o fruto de sua procura por algum evento que integrasse vários cursos de Direito é que a Matuta se deparou com a oportunidade de fazer parte da LJM – Liga Jurídica Mineira, coalizão das Associações Atléticas vinculadas às Faculdades de direito de Minas Gerais, que é a responsável por organizar os Jogos Jurídicos Mineiros.

Através de uma análise acerca da seriedade e segurança por parte da LJM, a M.A.A.A.D.U., com aproximadamente dois meses de criação, foi considerada apta a ingressar como Atlética participante da Liga Jurídica Mineira, passando pelo crivo desta.

A Diretoria, após o sucesso do primeiro evento de integração com os (as) calouros (as), tinha um novo desafio: treinar equipes para competir em algumas modalidades esportivas exigidas nos Jogos Jurídicos Mineiros.

Desde então, a Matuta se tornou referência na organização de eventos no cenário lavrense, na criação de produtos para o público do Direito UFLA e demais amantes do laranja e azul e no esporte sério e estruturado.

A Matuta participou dos Jogos Jurídicos Mineiros de 2015 e teve bons resultados com uma delegação de 35 pessoas, ficando em 11º lugar de um total de 16 Atléticas.

Com o ano de 2016, veio o desejo de manter o crescimento constante da Associação Atlética, seja em termos de criação e venda de novos itens para aproximar os (as) alunos (as) com a Atlética e, consequentemente, com o curso de direito, seja em qualidade das festas, ou ainda em expansão do número de modalidades esportivas. Os sonhos eram grandes.

A Diretoria precisava, então, de novos (as) membros (as), motivo pelo qual foi realizado o primeiro processo seletivo da Atlética. Foi um sucesso! A adesão de ainda mais alunos (as) no processo seletivo demonstrou não somente o crescimento da entidade como também seu reconhecimento.

O Departamento de Direito acreditou no potencial esportivo dos discentes, na cultura, no lazer e na integração e não mediu esforços para adquirir diversos itens (bolas, cronômetros, quadros de avisos e materiais de escritório, em geral) e destiná-los à Atlética.

Além disso, logo no início de 2016, a Matuta recebeu uma proposta do CATEF (Centro Acadêmico Teixeira de Freitas) para ser responsável pela equipe de festas do evento XXXI Encontro Mineiro de Estudantes de Direito, sediado na cidade de Lavras.

Com o sucesso deste evento e também das festas realizadas com frequência, a Matuta visualizou outro sonho que estava prestes a ser concretizado: a criação de uma Bateria Universitária.  Através de uma gestão financeira criativa, a Matuta adquiriu os primeiros instrumentos da Bateria mais feroz de Minas: a Bateria PREDADORA.

A Predadora, logo que estreou na 3ª edição da Calourada Interatléticas (festa realizada semestralmente, que é sempre um sucesso, pela M.A.A.A.D.U. e pela Associação Atlética Acadêmica das Administrações Falcone), conquistou não somente os alunos do Direito UFLA, como toda a cidade de Lavras, recebendo várias propostas para shows.

A Matuta se  mostrava cada vez maior, mais estruturada e profissionalizada. Nesse cenário, ocorreram os Jogos Jurídicos Mineiros de 2016, que também foram um sucesso. A M.A.A.A.D.U. marcou presença mais uma vez, com uma delegação ainda maior de 70 pessoas, disputando com maior número de Atléticas e conseguindo a 10ª colocação em um total de 20 atléticas.

A busca pela excelência, qualidade e maior profissionalismo marcou o ano de 2017. A maioria das modalidades passaram a contar com treinador específico e a variedade de itens, já bastante evidenciada em 2016, cresceu ainda mais, juntamente com o nível dos eventos da M.A.A.A.D.U.

A edição dos Jogos Jurídicos Mineiros de 2017 chegou e o resultado de 3 anos de trabalho constante, dia e noite, foi evidente: 7ª colocação geral de um total de 21 Atléticas participantes, sendo que o time masculino de futsal conquistou o ouro, o time de futsal feminino conquistou a prata, o time de vôlei masculino ficou em 4º lugar em sua estreia, a natação masculina chegou em 3º lugar geral, conquistando várias medalhas, assim como atletismo.

A história da Matuta Associação Atlética Acadêmica de Direito da UFLA não acabou, ainda está sendo escrita. <3

FACEBOOK: /atleticamatuta

INSTAGRAM: @atleticamatuta

EMAIL: atleticamatuta@gmail.com