Arquivo da categoria: Sem categoria

Comunicado sobre atendimento no Departamento de Direito durante o período de quarentena

            Considerando a  Instrução Normativa nº 21, de 16 de março de 2020;

            Considerando a Portaria n° 233, de 18 de março de 2020; e

            Considerando as deliberações do Comitê Especial de Emergência para prevenção ao Coronavírus (CEE COVID19-UFLA);

            Informamos que DEPARTAMENTO DE DIREITO restringiu o atendimento presencial a partir desta segunda-feira (23/03/2020).

            Deste modo, os atendimentos serão realizados via e-mail.

            Em casos estritamente necessários poderá ser realizado o agendamento de atendimento presencial, por e-mail.

            As dúvidas podem ser sanadas via e-mail, conforme listado a seguir:

SETOR E-MAIL
Secretaria Geral secretaria.dir@ufla.br
Secretaria da Chefia chefia.direito@ufla.br
Secretaria do Núcleo de Prática Jurídica (NPJ) npj.direito@ufla.br

(35) 99272-0139 (whatsapp institucional)

 

            Aos que quiserem fazer contato com os professores, por e-mail, basta acessar o site dir.ufla.br e clicar na aba “Corpo Docente“.

            Todas as informações, atualizações e comunicados estarão disponíveis no site dir.ufla.br  e  ufla.br.

 

Agradecemos a colaboração!

 

CHEFIA DO DEPARTAMENTO DE DIREITO

Recém-formada da UFLA conquista primeiro lugar em concurso promovido pelo Mercosul

Escrito por Greicielle Santos | Publicado: Segunda, 09 Setembro 2019 12:14 
Gentileza solicitar descrição da imagem

A recém-formada do curso de Direito e servidora da Universidade Federal de Lavras (UFLA), Amanda Cristina Silvério, conquistou o primeiro lugar na categoria “Profissional de Ciências Sociais” no concurso de trabalhos/artigos promovido pelo Mercosul, intitulado “II  Prêmio de Pesquisas em políticas sociais do Mercosul “”. A cerimônia de premiação foi realizada no Centro Cultural da Embaixada do Brasil em Assunção, Paraguai, no dia 22/8, durante o Seminário Internacional “O Estatuto da Cidadania do Mercosul: desafios para a construção de uma cidadania regional. ”

“A pesquisa trata sobre os paradigmas e estratégias de combate à escravidão contemporânea frente à concretização do trabalho decente no âmbito do Mercosul. Nela, realizo uma análise da escravidão contemporânea frente à lógica do trabalho decente constante no objetivo 8 da Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU), levando em considerações documentos emitidos pelo Mercosul, tais como Declaração Sociolaboral, Plano Estratégico de Atuação Social e Plano de Ação para o Estabelecimento do Estatuto Comum do Mercosul, elencando assim os principais desafios e perspectivas para prevenção, combate e erradicação do trabalho escravo contemporâneo no âmbito do Bloco”, explica Amanda Silvério.                                 69585717 2431119313634614 3129852589693206528 n

Trajetória

Amanda iniciou suas pesquisas entre 2015 e 2016 no Programa de Iniciação Científica Voluntária da (PIVIC/UFLA), quando começou a desenvolver pesquisas sobre trabalho escravo contemporâneo sob a orientação da professora do Departamento de Direito (DIR) Maria das Graças Paula e co-orientação do professor Leonardo Gomes Penteado Rosa. A referida pesquisa obteve o Prêmio Graduando Destaque na iniciação científica em 2015, promovido pela UFLA e pela Fundação de Desenvolvimento Científico e Cultural (Fundecc).

Após a iniciação científica, continuou a desenvolver pesquisas correlatas ao assunto, que deu origem a uma monografia intitulada “A marginalização do trabalhador: ensaios históricos, políticos e jurídico-sociais sobre a questão do trabalho escravo no Brasil contemporâneo.” Apresentada à Academia Brasileira de Letras Jurídicas (ABLJ), a pesquisa obteve o Prêmio Jurídico Orlando Gomes – Élson Gottschalk, categoria Direito do Trabalho 2016.

Após se formar na UFLA, em agosto de 2018, continuou a desenvolver pesquisas de forma independente, mas sempre contou com a colaboração da professora Maria das Graças Paula. Atualmente, continua seus estudos no Mestrado em Direito do Trabalho na Faculdade de Direito de Ribeirão Preto- USP Ribeirão, sob orientação da professora Maria Hemília Fonseca.

Texto: Greicielle dos Santos – bolsista Dcom/Fapemig