Egressos da UFLA têm índice de aprovação no Exame da OAB que supera três vezes a média nacional

Os egressos do curso de Direito da Universidade Federal de Lavras (UFLA) alcançaram resultados de destaque no último Exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Na XXV edição do exame, com resultado divulgado em julho, foram 64% de aprovação para a UFLA, o 4° melhor resultado de Minas Gerais e o segundo melhor, considerando as instituições que inscreveram mais de cinquenta alunos. Além disso, a instituição alcançou uma média de pontuação três vezes maior que a média nacional, que foi de 20,38% para as 1430 instituições relacionadas na planilha da OAB.

A chefe do Departamento de Direito (DIR), professora Isabela Dias Neves, diz que o curso tem obtido excelentes resultados nos últimos exames da OAB. “Os índices estão em patamares muito bons, demonstrando  um comprometimento dos discentes, docentes e técnicos administrativos. Assim, o Departamento de Direito parabeniza todos(as) os(as) aprovados(as) e deseja que a dedicação e a responsabilidade com que encararam esse desafio sejam contínuos e impulsionem uma carreira de sucesso, sempre pautada pela ética e respeito ao próximo”. 

O coordenador do curso, professor Ricardo Teixeira, também comenta o resultado:  “Sobre o resultado da OAB, o sentimento é de grande satisfação pelo desempenho dos nossos estudantes, mas também comprometimento para buscarmos melhorar nas próximas edições, já que a qualidade – tanto do corpo discente quanto docente, bem como da estrutura da Universidade – nos permite querer resultados ainda melhores.”

Sobre o curso

As atividades do curso de Direito na UFLA tiveram início em 2012. Logo de início, no processo de autorização, obteve avaliação de nota máxima pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep/MEC). Também teve aprovação em todos os requisitos avaliados pela OAB. Nesse tempo, o curso consolidou diferenciais que garantem qualidade à formação dos estudantes. É o caso da forte articulação entre teoria e prática, prevista no projeto pedagógico; das atividades extraclasses; dos recursos de infraestrutura; e do corpo docente qualificado, formado por doutores e mestres.

Agregam experiências ao processo de ensino oportunidades como as oficinas de prática jurídica, atuação em projetos de pesquisa e extensão, empresas juniores e outras organizações acadêmicas.

Ana Carolina Rocha, estagiária DCOM/UFLA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *